24/11/2006

Torre da Cidade















































































Torre de habitação e hotel, também conhecida por edifício COMPAVE: 33 pisos, 105m.
Arquitecto: Ricardo Bofill

29 comentários:

Master disse...

105m... continuamosa brincar ao Portugal dos pequeninos so pode... continuaremos a ter avenidas onde vamosa andar com edificios atarracados.. assim seja... é assim que queremos concorrer com outras cidades...

vtr disse...

Apesar de a nova torre poder vir a "ofuscar" um pouco o protagonismo do lindíssimo Hotel Sheraton, é um remate que me parece ser o mais adequado à situação.
Quanto ao projecto em si, isso já é outra história... (porquê Ricardo Bofill, autor do Atrium Saldanha?)

Outra questão: Será que o alinhamento da Av.Fontes Pereira de Melo se irá fazer pelos 33 andares??

Anónimo disse...

Alguém me sabe dizer em que ponto de situação se encontra este projecto?
Sei que está parado mas recentemente reparei que estao a colocar taipais a volta de todo o quarteirao onde se insere este edificio, será que vai arrancar?

Arq. Luís Marques da silva disse...

É de facto verdade que Lisboa tem espaço e zonas especificas onde se poderiam perfeitamente integrar edificios de grande altura.
Seria agora de aproveitar a saída do aeroporto para com rigôr, estudar zonas específicas da cidade que comportem tais situações, tendo-se sempre em conta a necessidade de contemplar os impactos a nível sociológico, de tráfego, de comércio, etc.
Não se pode cair na mera especulação imobiliária nem numa política urbana de destruição do património edificado, ao gosto de uma lógica meramente economicista.
Desde que devidamente salvaguardados e acautelados estes pontos não vejo, em minha opinião, razão para não se começar a pensar, em sede de instrumentos de planeamento de território, nas situações aqui focadas.

Anónimo disse...

ja madei um e mail para a camara de lisboa a dizer que se deveria construir a torre compave. é um optimo projecto para aquela zona..e nao vejo o motivo pela qual foi xumbado. mandem um email para a camara municipal de lisboa! Vams construir aquela torre! vao ao site da camara.

Anónimo disse...

Acho que se deveria construir sim esta torre e mais outras, porque não em altura? uma vez disseram-me que Lisboa não poderia ter arranha-céus porque está situada numa zona sísmica... e S. Francisco com seus arranha-céus no centro da cidade? também disseram-me que era devido á proximidade do aeroporto... e Hong Kong?? alguma vez algum avião bateu em um arranha-céus de lá? e fica bem próximo do centro.
Acho que a mentalidade portuguesa ainda é muito retrógada em relação a este aspecto. Por essas e por outras é que Portugal continua a ser considerado lá fora como o quintal da Europa. Tenho pena.

Anónimo disse...

Não percebe que estes arranha-ceus ao lado de edificios antigos ficam um autentico horror?!

Que recuperem os edificios com 100 anos antes de construirem estes.
Que construam estes arranha-ceus, mas não no centro! Em bairros modernos, género parque das naçoes ou na zona de alcantara que se encontra como um deserto.

Quanto à proximidade do aeroporto so ainda n aconteceu um acidente por pura sorte! E isto é muito verdade. Se deu o exemplo de Hong Kong porque não deu o de S. Paulo qd um aviao foi de encontro a varios edificios.
Ontem ao aterrar em Lisboa um senhora holandesa que vinha ao meu lado ficou chocada quando lhe disse que o aeroporto ficava bem perto do centro. Disse-me que isso era perigosíssimo e inexplicavel e perguntou-me se nao havia criticas.

Isto é so para perceber que não sao so uns portugas quaisquer que tem medo que um aviao caia, so porque são burros

Zorro disse...

A av. Fontes Pereira de Melo em Lisboa:

- NÃO é centro histórico, nem nunca foi.
- NÃO coincide com nenhuma rota de aviões.
- Tem edifícios de diferentes épocas, e de diferentes escalas.

- o avião da TAM que se despenhou em S. Paulo:
Pista muito curta, aquaplanagem, choque frontal com a sede da TAM (que por acaso era um edifício baixo), ...sem falar nas bombas de gasolina mesmo em frente. Afinal quem é burro?

Anónimo disse...

Ide brincar aos arquitectos para a Reboleira ou para Odivelas. Os Lisboetas nao gostam destas coisas, nao querem uma Lisboa parecida com Hong Kong ou Dallas. As Avenidas Novas podem nao ser formalmente centro historico, mas infelizmente Portugal e o unico pais da Europa onde se demolem edificios anteriores a XX Guerra Mundial. Por isso sim somos o quintal da Europa.

Anónimo disse...

sera que nao percebem que para construir este edificio vao demolir um gigantesco casarão do sec. XIX ?

e ao lado deste predio vai ficar um predio antigo com metade da altura. é a destruiçao total do patrimonio.

Quanto a ofuscar o Sheraton é a unica coisa boa, pois n sei como consideram o Sheraton um edificio bonito, quando parece um predio caixote.

Quanto a este edificio é bonito mas nao no centro da cidade..

Anónimo disse...

Só vejo um problema neste projecto. O edifício a demolir, da passagem do século (XIX-XX), é uma obra de referência de um dos melhores dessa altura: Arq. Norte Junior, responsável pelos projectos de outros tantos casarões nesta área. Não fosse esse facto e tb defenderia este projecto.

Zorro disse...

Este local não é tão mau assim para ter alguma construção em altura. Digo alguma, pontualmente. A torre dá escala ao local, formanto uma espécie de "cluster" junto com o Sheraton e Aviz. O sheraton isolado fica desenquadrado. O uso pontual de torres talvez seja a salvação de muitos palacetes antigos. O pouco espaço disponível é rentabilizado, não sendo necessário ocupar horizontalmente o solo com novos edifícios. Mas para isso é necessário concursos e projectos de qualidade, e não as pseudo-torres foleiras de Chelas, Amadora e Odivelas...

Tuga disse...

Só vejo 2 opções com nexo:

1- Manter e recuperar o palacete, caso o seu valor arquitectónico o justifique.

2 - Destruir o palacete e fazer uma torre tão ou mais alta que o Sheraton.


Opções medrosas, banais e sem personalidade:

3 - Destruir o palacete, e fazer mais uma merda de de 8 pisos, conformadinha às mentalidades.

4 - Destruir o palacete e fazer uma pseudo-torre, mais baixinha, fingida e atarracada, que não dê muito nas vistas.

Anónimo disse...

gosto muito

Anónimo disse...

Ui que medo, que prédio tão grande, nunca em todo o mundo se fez um prédio tão grande como este, é tão alto como o 1º andar do Burj Dubai

Edgar disse...

Se querem fazer uma torre deveriam fazer um concurso internacional, como fizeram em Madrid

Anónimo disse...

um dos melhores projectos para Lisboa q eu vi em toda a minha vida.. infelizmente nao devera ser construido.. enfim, mentalidades.

Anónimo disse...

ainda falam de mentalidades retrogadas?
desde quando e que construir torres desenvolve um pais? isso so poderia acontecer se de um momento para outro, passassemos a construir apenas torres, mas não acho que haja dinheiro para isso

em vez de se pensar em ter uma capital com torres, destacada do "deserto", porque nao investir noutros projectos pelo pais? porque e que nem toda a população tem acesso a saneamento basico, agua canalizada e internet?

isto e que e pensamento retrogado..."podemos viver na mal, mas pelo menos temos umas torres na capital (que nao sao mais que amostras de torres)"

Zorro disse...

Ao anónimo que escreveu acima:

O país não é retrógado por ter ou não torres. Retrógado é o facto de sempre que querem fazer uma torre, gera-se grande polémica, independentemente da sua qualidade ou localização, como uma espécie de bicho papão: "...ai jesus, uma torre!!! é o Diabo!"

Pessoalmente não acho este projecto do Compave nada de mais, mas mesmo que fosse um projecto de excelência, a polémica mantinha-se. Se fizessem um edifício "normal" com 8 andares, mesmo que fosse a coisa mais feia deste mundo, a CML aprovava logo, derrubavam o palacete na mesma e ninguém diria nada.

Quanto ao investimento noutras zonas do país, concordo, mas este projecto da torre é privado. Não são dinheiros públicos. Uma coisa é certa, em Barcelona a torre já teria sido inaugurada ha muito tempo.

Anónimo disse...

..se vissem o maravilhoso ediício que deitam abaixo para construir esta m... que vergonha

Francisco Cruz disse...

ESTA NA HORA DE LISBOA SE MODERNIZAR COMO OUTRAS CAPITAIS DA EUROPA E DO MUNDO JA O ESTAO A FAZER.HA QUE MUDAR A MENTALIDADE!!NAO VEJO MAL ALGUM EM PROJECTOS COMO A TORRE COMPAVE .ATE LUANDA JA NOS VAI ULTRAPASSAR COM UMA TORRE DE 70 ANDARES (MAIS DE 300 METROS DE ALTURA). É AGORA OU NUNCA!

Recibos Verdes disse...

Acho que não deviam fazer esta torre. Deviam sim fazer um prédio de 10 andares igual aos da Reboleira, com telhadinho bonito, umas marquises e umas cuecas borradas penduradas no estendal.

Anónimo disse...

Nos anos 70 o arquitecto Conceição Silva projectou uma torre exactamente para esse local.

Anónimo disse...

Tal como previsto já existem novas propostas com 7/8 andares para esse local. Obviamente que o edifício antigo será demolido e substituído por um novo baixinho marreco. A CML demonstra uma vez mais falta de sensibilidade para o desenho urbano.

Anónimo disse...

Paris não tem edifícios altos em toda a zona central. Alguém acha que Paris é uma cidade feia ou pobre ou pouco desenvolvida?

Urbanismo com cabeça é fazer cada coisa no seu sítio: mais torres, em zonas onde não colidem com o que já existe, recuperar edifícios antigos que tenham condições e substituir os bloquinhos de cimento sem personalidade.

Mas altura não é beleza! Lisboa é uma cidade agradável para passear a pé porque a altura dos edifícios é adequada (proporcional) à largura das estradas e à altura de uma pessoa.

Anónimo disse...

Mas pk abater um palacete daqueles, de arquitetura irrepetível?

Aconteceu o mesmo ao vizinho Palacete Silva Graça para dar lugar ao Sheraton.

A Torre é espetacular, mas ficará mt melhor noutro sítio da capital. Há tanto espaço para isso.
Tanto caixote de marquises para demolir e substituir com estes belos projetos.

Gonçalo disse...

Caro anónimo, o mais provável é a torre não ser feita. Mas o palacete será abatido na mesma, sendo substituído por um caixote feio e baixinho.

Anónimo disse...

Um dos melhores projectos que já vi para Lisboa, bem enquadrado com o sheraton e aviz! Mas a mentalidade atrasada não muda, o investimento é bloqueado e a podridão continua. Claro está, se fosse um prédiozinho reles tipo reboleira ou cacém, já estaria construído há muitos anos. O gosto pela mediocridade sempre presente. Não dês muito nas vistas, aqui gostamos de mediocridade. É chamativo? É monumental? Não pode ser, não gostamos disso. Gostamos de viver à sombra do Estado Novo e das avenidas planeadas, gostamos dos monumentos erguidos pelos reis, mas hoje não. Se foi feito no passado pode ser, se for feito hoje não. Quem és tu para fazeres a diferença? Pensas que és melhor que os outros? Deixa-te de coisas.


Recibos Verdes disse...

Nada que me admire. Num país onde até o palhaço do Presidente da República tem marquises foleiras na varanda, como é que se poderia aprovar algo com escala monumental?

Façam antes uma nova Quinta do Conde ao gosto do bimbo do Sá Fernandes e companhia. Melhor ainda, não façam a torre, mas sim uma nova Cova da Moura, que é giro e depois dá para reabilitar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...